Reconheces tua fase pré-menstrual?

Nas imagens da Flor da Vida do livro “O Tesouro de Lilith”, encontrarás os principais protagonistas da atividade do nosso sistema reprodutor durante o ciclo menstrual: o endométrio, o óvulo e o muco cervical.

O endométrio é representado nesta história pelas pétalas da Flor da Vida e é o rosto interno do útero: a terra fértil aninha o óvulo fecundado para se alimentar enquanto não se desenvolve a placenta. Trata-se de uma mucosa muito rica em nutrientes e por esta razão muito difícil de manter, desta forma, se não há nenhum óvulo fecundado que a aproveite, o corpo constrói-a e destrói-a a cada mês. A menstruação é a expulsão deste velho endométrio.

Neste sentido, o fluxo vaginal pode nos dar uma ideia da fase em que estamos.
O fluxo vaginal é composto, principalmente, pelo muco cervical, que é um muco que se produz no colo do útero para permitir ou impedir a entrada de espermatozóides. Deste modo, quando estamos férteis (os seis dias antes da ovulação aproximadamente) segregam um muco elástico parecido à clara do ovo, e quando estamos inférteis (o resto do ciclo) não aparece nenhum muco ou aparece um parecido com o iogurte. Ao observar o nosso fluxo vaginal podemos saber em que fase do ciclo estamos e aproveitar conscientemente as suas qualidades.

Em resumo os sintomas são: mucosa vaginal esbranquiçada, espessa e pegajosa que impede o movimento de espermatozóides. Pouca energia, sensibilidade emocional, aumento dos conflitos, infertilidade. Momentos de entrega e limpeza. Sonos mais claros.

Nesta fase, a nossa energia começa a diminuir, como as folhas. Estamos emocionalmente vulneráveis e suscetíveis, a nossa fertilidade chegou ao fim. Começamos a viver com menos luz e a familiarizar-nos com as nossas sombras. É um tempo para conectar com a nossa intuição.

E você, consegue reconhecer que está na pré-menstruação?

Conheça outros artigos na mesma linha…

O porquê do síndrome pré-menstrual (irritabilidade, choro, raiva…)?

A sabedoria oculta do nosso útero

Anúncios

Depoimento de Elyne Colares

el-tesoro-de-lilith-12

Elyne Colares é  Arteterapeuta e Shiatsuterapeuta emocional e atende na Região dos Lagos no Rio de Janeiro. Também é facilitadora de oficinas de filtro dos sonhos no Espaço Duó – RJ. Elyne comprou o seu primeiro livro ‘O Tesouro de Lilith’ em Setembro, e em seguida tornou-se distribuidora do livro na sua cidade e na Região dos Lagos-RJ. Ela nos deu a opinião do livro e quisemos compartilhar com vocês…

“Olá queridas, bom dia!
Deixei para ler hoje, com tranquilidade. Acordei menstruada e depois do café fui ler o livro, sem pressa. Geralmente quando estou menstruada recolho-me, volto pra dentro da concha literalmente.
Antes de ler o livro, li os artigos. E fiquei encantada em ver a sincronicidade dos textos com o que estava pesquisando para compor o meu trabalho de conclusão de estudo em Arteterapia. Hoje lendo o livro O Tesouro de Lilith, fiquei muito emocionada e lágrimas rolaram vendo a delicadeza das imagens, as cores e formas dos desenhos, e a simplicidade da história que traz suavidade e leveza, mais que isso, traz a delicadeza e beleza da alma feminina.
Lembrei da minha menarca, lembro que foi um momento muito esperado por mim. Vivia numa casa com muitas mulheres, cinco filhas. Morava numa rua com muitas mulheres também em idades bem parecidas. E algumas já tinham entrado na menarca, e trocávamos confidencias, mesmo sendo tão jovens éramos muitas próximas umas das outras, bem amigas desde a infância.
Na rua que morava tinham 19 meninas ao total e crescemos juntas, brincávamos juntas, era uma rua que sempre chamou atenção dos “meninos” do bairro..ahahah. Bem engraçado lembrar disso. Então, voltando a minha menarca, foi muito interessante. Eu tenho uma irmã que é mais velha e sempre compartilhávamos das mesmas experiências juntas, ela é um ano mais velha que eu e ficou menstruada, e eu não…ai imagina. Fiquei na expectativa porque queria ficar também. Se passou uns 6 meses e eu fiquei menstruada. Fiquei muito feliz, me senti realizada porque algumas amigas já tinham vivenciado isso. Então eu estava sonhando com aquele momento. Fiquei um pouco sem jeito de contar pra minha mãe, lembro de ter levado a minha calcinha pra ela olhar rss. Ai ela veio sorriu falou que eu já era uma “mocinha”. Eu tinha 10 anos de idade 😉 mesmo tao nova foi um momento muito marcante e especial na minha vida.”

-Elyne Colares

Email: elynesol@yahoo.com.br

E você relembrou como foi a sua menarca? Conta para nós como foi…

 

 

 

 

 

O útero, o grande tesouro de Lilith

Quão diferente é a vida de uma mulher que sabe como é o seu corpo e conhece o seu funcionamento desde pequena.
Para que assim seja, vamos incluir estes órgãos na sua vida diária, falando sobre eles e mostrando-os através de imagens ou do próprio corpo da mãe.

Nesta história dá-se um ênfase especial à representação do útero – a Flor da Vida – no corpo da mulher, uma vez que é um órgão muito poderoso completamente esquecido pela nossa sociedade, essencial para o ciclo menstrual e o ciclo de reprodução, para o prazer (tanto para a excitação como para o orgasmo) e para a intuição (é o centro intuitivo da mulher).
Ninguém fala sobre ele, crescemos ignorando-o e muitas mulheres adultas não nos damos conta dele nem o sabemos localizar no nosso corpo.

Do ponto de vista da sexualidade, a vida das mulheres pode ser dividida em três grandes etapas: a infância, a etapa fértil e a maturidade. Durante a etapa fértil somos cíclicas, ou seja, vivemos ao ritmo de um padrão que se repete periodicamente (o ciclo menstrual e o ciclo de reprodução) enquanto que durante a infância e a maturidade somos lineares. Todas as mulheres necessitamos interiorizar estes saberes sobre a nossa biografia desde bem pequenas.

Em O Tesouro de Lilith as mudanças que as mulheres vivem em cada fase do ciclo são explicadas através de duas imagens: a Flor da Vida (que representa o que acontece no aparelho sexual) e a árvore Avó Margarita juntamente com Lilith (que simbolizam as mudanças no estado geral das mulheres).

O ciclo menstrual é muito fácil de entender se imaginarmos que cada fase corresponde a uma estação: a pré ovultória á primavera, a ovulatória ao verão, a pré-menstrual ao outono e a menstrual ao inverno. Por esta razão, a árvore Avó Margarita ilustra uma estação diferente em cada fase do ciclo, e juntamente com Lilith transmitem a essência de cada fase.
Nas imagens da Flor da Vida, encontrarás os principais protagonistas da atividade no aparelho sexual durante o ciclo menstrual: o endométrio, o ovo e o muco cervical.

As meninas estão sempre preparadas para ouvir a história fascinante do ciclo menstrual e o ciclo de reprodução. Isso sim, como uma história com personagens e emoções, não como uma palestra sobre biologia humana distante da sua realidade.

O que é que aconteceu para que a menstruação passasse de se considerar sagrada a ser desprezada?

– Existiram culturas antigas nas quais se venerava a menstruação e o corpo feminino. O que é que aconteceu para que a menstruação passasse de se considerar sagrada a ser desprezada?
Ler Mais

Prevenção de abusos. Chega de silêncio!

Minha filha, o teu corpo é teu, é o teu templo, o teu tesouro.
Só tu decides quem o toca, quem o abraça, quem te pega ao colo  e quem te dá mimos, só você!
Se alguém te toca e tu não gostas, demonstra-o à pessoa e solta a tigresa ou a loba que há dentro de ti e que te protege, arranha se necessário, ruge e corre!
Conta a toda a gente e especialmente a mim.
O teu corpo é teu, é o teu templo, o teu tesouro.
Só tu decides quem o toca,
Só tu!

 

As vezes conversas tão simples, tão tranquilas, podem prevenir muito!

Momentos valiosos onde podemos abrir estas questões passam diariamente à nossa frente e fechamos os olhos, fechamos a boca e fechamos o coração.

É necessário falar de sexualidade, somos sexualidade, a humanidade é sexual, evadir estas conversas não é bom para ninguém, nem para si nem para os seus filhos.

Falemos, reflitamos, perguntemos sem medo, com curiosidade, demos a estas pequenas pessoas as ferramentas necessárias, façamos delas pessoas fortes.

Os abusos sexuais acontecem em qualquer casa, não importa a sua riqueza ou educação, eles podem acontecer em qualquer casa, por um amigo, um familiar, …

Isso é difícil de controlar, mas podemos encher essa pequena pessoa de segurança e confiança, de valor e conhecimento O teu corpo é teu e só tu decides quem o toca!

Vamos começar por nunca forçar a criança a dar um beijo ou um abraço, se ela não quer, vamos continuar por criar um vínculo de comunicação e liberdade para perguntar, e dar-lhe amor, muito amor! Que ela conheça a sua tigresa, a sua loba, ou o animal que ela mais goste, e que lhe dê poder, que ela saiba que, se precisar, esse animal vive dentro dela e que lhe dá garras, força, coragem, e pernas ágeis, e que morde. Claro que morde! E bem forte!

Já chega de meninas cor-de-rosa, frágeis e indefesas! Chega!

As meninas tal como os meninos sabem rugir, morder e lutar se é necessário, e nós temos que ensinar-lhes que se elas precisam podem fazê-lo!

A educação sexual é um direito, é liberdade!

Carla Trepat

Porquê uma história sobre a sexualidade para meninas? 


Porque as meninas necessitam acompanhamento na descoberta do seu corpo e do prazer e que lhes digamos que é bom, QUE O PRAZER É UM PRESENTE DA VIDA. 


Porque a educação sexual começa em casa, com a nossa mãe e o nosso pai como modelos é, pois, necessário CRIAR ESTE VÍNCULO DE COMUNICAÇÃO E CONFIANÇA desde bem pequenas, para que saibam que nos podem perguntar e que nós estamos aqui para as escutar.


Porque vivemos numa sociedade onde não se valoriza a natureza feminina e à medida que as nossas meninas vão crescendo vão receber mensagens publicitárias em contra da sua beleza, dos seus ciclos femininos e da sua sexualidade. Reforçar desde bem pequenas a sua AUTO-ESTIMA E CONHECIMENTO DO CORPO é um presente que muitas de nós não tivemos e será uma linda semente de AMOR E CONFIANÇA PARA SI MESMA, para a mulher que será no dia de amanhã. 


Porque as mães precisamos REAPRENDER SOBRE O NOSSO CORPO, ver 
a nossa bela sexualidade através dos olhos da inocência  e aprender novamente a ama-la.

Porque cada dia é um bom momento para TRANSMITIR A BELEZA DO SEU CORPO e da sua natureza feminina. 


Porque estar vinculadas com a nossa sexualidade e o nosso prazer nos permite DESFRUTAR DE TUDO O QUE A VIDA NOS OFERECE.


Porque com cada criança que seja acompanhada com ternura e amor na sua sexualidade, o mundo terá ganho uma mulher CONSCIENTE, LIVRE E SEGURA. 


Porque, que melhor presente que acompanhar as meninas a se CONHECEREM E AMAREM através de uma história? 

 

Carla Trepat


O Tesouro de Lilith
Uma história sobre a sexualidade, o prazer e o ciclo menstrual.
Podes consegui-lo AQUI  ou na livraria mais próxima.

Depoimento sobre ‘O Tesouro de Lilith’

el-tesoro-de-lilith-12

Adoramos este depoimento de Raquel, mãe de Luna:

“Eu confesso que ainda não li a parte do guia no final.. Pela correria consegui por algumas noites contar a história pra Luna…

Achei interessante o tema e as ilustrações… consegui contar “sem ler” mas seguindo o roteiro das páginas e ela se interessou bastante… abriu um caminho pra falarmos sobre a “florzinha” como chamamos nossa vagina.. e trabalhar de modo a conhecê-la … depois colocamos um espelho pra reconhecer as partes e saber como ela funciona…

Acredito que lendo o guia vou ter uma visão mais ampliada… Mas eu vi o livro como uma abertura pra em diferentes momentos e idades eu poder usá-lo pra ir abordando os temas pouco a pouco.

A história em si é sutil ao abordar toda a complexidade sobre o que é ser mulher … e isso que achei bacana que podemos contribuir com o nosso olhar também pra ir abordando aspectos mais específicos como havia dito!

Acho que é isso.. Estamos no processo.. Nos reconhecendo e entendendo nossa importância nesse mundo além de nos preocupar também com as seguranças e necessidade de proteção que já se faz necessário nessa idade nesse mundo tão caótico”.