Conteúdo

O Tesouro de Lilith é uma porta aberta para falar com as nossas filhas sobre a sexualidade, o prazer e o ciclo menstrual.

O primeiro passo é começar por explicar ás nossas filhas que têm útero, que quando se enchem de emoção e amor, palpita com prazer. O caminho está em voltar a conquistar os nossos corpos e re-aprender a balançar o nosso útero, a conectar as suas inervações voluntárias com as involuntárias; sentir o seu pulsar e sintonizar com todo o nosso corpo… As mulheres temos muitas coisas para nos contar. De mulher para mulher, de mulher para filha, de mãe para filha, de ventre para ventre…

Como posso ajudar a minha filha a ter uma sexualidade saudável e positiva?

O Tesouro de Lilith vai ajudar-nos a transmitir às meninas (e à nossa própria criança interior) a beleza e o poder da sexualidade feminina para que possam caminhar com confiança.

Por outro lado, servirá como uma desculpa para abrir o diálogo sobre esta questão e para que as meninas tenham estímulos que lhes permitam incorporá-lo na sua vida e possam formular perguntas a seu respeito.

Os órgãos sexuais das meninas
Quão diferente é a vida de uma mulher que sabe como é o seu corpo e conhece o seu funcionamento desde pequena.

Para que assim seja, vamos incluir estes órgãos na sua vida diária, falando sobre eles e mostrando-os através de imagens ou do próprio corpo da mãe.

Nesta história dá-se um ênfase especial à representação do útero – a Flor da Vida – no corpo da mulher, uma vez que é um órgão muito poderoso completamente esquecido pela nossa sociedade, essencial para o ciclo menstrual e o ciclo de reprodução, para o prazer (tanto para a excitação como para o orgasmo) e para a intuição (é o centro intuitivo da mulher).

Ninguém fala sobre ele, crescemos ignorando-o e muitas mulheres adultas não nos damos conta dele nem o sabemos localizar no nosso corpo.

O ciclo menstrualel-tesoro-de-lilith-5

Do ponto de vista da sexualidade, a vida das mulheres pode ser dividida em três grandes etapas: a infância, a etapa fértil e a maturidade. Durante a etapa fértil somos cíclicas, ou seja, vivemos ao ritmo de um padrão que se repete periodicamente (o ciclo menstrual e o ciclo de reprodução) enquanto que durante a infância e a maturidade somos lineares. Todas as mulheres necessitamos interiorizar estes saberes sobre a nossa biografia desde bem pequenas.

Menarca

Chamamos menarca à primeira menstruação. Apesar de que a transição da etapa infantil à etapa fértil se desenvolva durante um período de uns cinco a dez anos (a adolescência), a menarca é um acontecimento que marca simbólicamente esta mudança que deve ser acompanhada com especial atenção.

Uma menina cuja família entenda o funcionamento do ciclo menstrual, respeite e celebre os estados e necessidades das mulheres em cada fase, aguardam com ilusão a sua primeira menstruação.
As fases do ciclo menstrual

Em O Tesouro de Lilith as mudanças que as mulheres vivem em cada fase do ciclo são explicadas através de duas imagens: a Flor da Vida (que representa o que acontece no aparelho sexual) e a árvore Avó Margarita juntamente com Lilith (que simbolizam as mudanças no estado geral das mulheres).

O ciclo menstrual é muito fácil de entender se imaginarmos que cada fase corresponde a uma estação: a pré ovultória á primavera, a ovulatória ao verão, a pré-menstrual ao outono e a menstrual ao inverno. Por esta razão, a árvore Avó Margarita ilustra uma estação diferente em cada fase do ciclo, e juntamente com Lilith transmitem a essência de cada fase.

Nas imagens da Flor da Vida, encontrarás os principais protagonistas da atividade no aparelho sexual durante o ciclo menstrual: o endométrio, o ovo e o muco cervical.

el-tesoro-de-lilith-12

As meninas estão sempre preparados para ouvir a história fascinante do ciclo menstrual e o ciclo de reprodução. Isso sim, como uma história com personagens e emoções, não como uma palestra sobre biologia humana distante da sua realidade.
Borboletas: o prazer

A fisiologia do prazer, faz parte do ser humano e está ativa desde antes de nascer (as ereções, por exemplo, são comuns durante a etapa gestacional). As meninas sentem prazer desde pequenas. Nestes casos podemos observar a coloração da pele, alterações no ritmo cardíaco e respiratório, atenção ausente do meio envolvente, hipertonia muscular e posterior relaxamento (Lopez, 2005)

Não obstante, a vivência da sexualidade é muito diferente da dos adultos dado que, sobretudo durante os primeiros seis anos de vida, é mais uma forma de jogo espontâneo. Desta forma, entram e saem da excitação sexual como parte do jogo constante que é a vida. A beleza da sexualidade durante a infância é que o prazer está descentralizado e corre livremente por todo o corpo porque ainda não foi restringido e classificado pela cultura como na sexualidade adulta.

Uma educação sexual saudável implica aceitar que as meninas e meninos são seres sexuais e que a sexualidade é um aspeto positivo da vida humana que não tem que se reprimir mas sim acompanhar, ajudando a essa pequena pessoa a desenvolver-se de forma espontânea e segura.
Além de  Bibliografia e recursos

FOTO

Anúncios
%d bloggers like this: